terça-feira, 20 de maio de 2014

Maca Peruana




Descubra os segredos da Maca Peruana, que estimula o desejo sexual, retarda o

envelhecimento e ajuda a emagrecer.


Um tubérculo está sendo festejado por ser capaz de agir ao mesmo tempo como emagrecedor, afrodisíaco, atuar contra diabetes, doenças do coração, anemia, osteoporose, menopausa e reforçar a imunidade.
Originário da Cordilheira dos Andes, ele é conhecido aqui no Brasil como maca peruana. É uma planta que tem formato parecido com o do rabanete.
Mas ela costuma ser consumida em pó, ou em cápsulas, fora de seu país.
Fonte de vitaminas, minerais, proteínas, fibras e mais uma incansável lista de outros nutrientes, a maca peruana se tornou a nova queridinha de quem cultiva uma dieta equilibrada.
Confira a seguir seus principais benefícios:

Efeito afrodisíaco

Um estudo publicado no Asian Journal of Andrology e conduzido por um pesquisador da Universidad Peruana Cayetano Heredia, no Peru, com homens com idades entre 24 e 44 anos durante quatro meses, observou aumento da quantidade de sêmen, na contagem de espermatozoides e na motilidade espermática.
Outras pesquisas destacaram ainda que a ingestão do tubérculo aumentava o desejo sexual e reduzia os níveis de estresse e ansiedade do indivíduo. Acredita-se que o alimento tenha ação sobre o hipotálamo e as glândulas suprarrenais, o que lhe conferiria tais efeitos estimulantes.

Ajuda a emagrecer

Embora mais da metade da composição da maca peruana seja de carboidratos (59%), ela pode ajudar quem deseja emagrecer por ser rica em fibras, que aumentam a saciedade, reduzindo o apetite. O profissional reforça, entretanto, que apenas o consumo do alimento sem qualquer mudança de hábito ou acompanhamento não apresentará mudanças significativas. Junto com um plano alimentar, por outro lado, pode se um grande aliado.

Previne o diabetes

Segundo o nutrólogo Roberto Navarro, membro da Associação Brasileira de Nutrologia (Abran), a maca peruana "Diminui a velocidade da absorção de glicose pelo corpo graças ao alto teor de fibras e também porque inibe a ação de uma enzima, que atua no processo de digestão". Isso evita a liberação de grandes quantidades de insulina de uma só vez, o que poderia levar à resistência celular à substância, favorecendo o diabetes.

Boa para o coração

"A maca peruana contém ômega 3, que protege a saúde cardiovascular graças a seu efeito vasodilatador e regulador do colesterol", afirma a nutricionista Roseli Rossi, especialista em nutrição clínica funcional da clínica Equilíbrio Nutricional, em São Paulo. O ômega 9 nela presente também atua sobre o colesterol, diminuindo o nível total e do colesterol ruim (LDL) e aumentando as taxas do bom colesterol (HDL). Para completar, aminoácidos da maca peruana estão envolvidos no controle de gorduras no sangue e da hipertensão.

Auxiliar no tratamento da anemia

"Em 100 g de maca peruana é possível obter 16.6 mg de ferro, nutriente que em baixas concentrações no organismo pode levar à anemia ferropriva", explica o nutricionista Israel. A necessidade diária do nutriente varia de 11mg a 8mg para homens e de 15mg a 18mg para mulheres, conforme a idade. O ferro é um nutriente fundamental para a síntese de células vermelhas do sangue e para o transporte de oxigênio.
Para aumentar a biodisponibilidade do nutriente no organismo, lembre-se de consumi-lo com alguma fonte de vitamina C para ajudar na absorção.

Reforça a imunidade

A maca peruana também é conhecida por funcionar como um tônico revigorante.
De acordo com a nutricionista Roseli, ela é conhecida como uma planta adaptógena, que como o próprio nome sugere, auxilia na adaptação a condições adversas do ambiente, aumentando a força e a resistência muscular. "

Inimiga da osteoporose

“A indicação do uso da maca peruana pode funcionar como uma medida de prevenção da osteoporose, já que 100 g oferecem 150 mg de cálcio", afirma o nutricionista Israel. Fazendo uma comparação, 100 g de leite oferecem cerca de 100 mg do mineral. A prática regular de exercícios e a exposição solar saudável também são recomendadas para evitar a osteoporose.

Calmante da menopausa

"A maca alivia os sintomas comuns da menopausa, como ondas de calor, sem os efeitos colaterais de tratamentos químico-hormonais disponíveis no mercado", aponta a nutricionista Roseli.
A atuação do alimento sobre os níveis hormonais é, até o momento, a melhor hipótese para explicar a relação.
Diminuição da fadiga, elevação na libido e barreira contra a desidratação da pele são algumas das características observadas com o consumo do alimento.

FONTE: http://sonoticiaboa.band.uol.com.br/noticia.php?i=3009




    Segundo reportagem do Globo repórter: O endocrinologista Gustavo Gonzales, da universidade Cayetano Heredia aceitou o convite para acompanhar o globo repórter até a cordilheira dos Andes. É dele a maior parte dos estudos feitos até hoje sobre a maca. “Eu chamo de ‘milagre dos Andes’, porque cada vez que investigamos algo, encontramos mais propriedades e mais coisas que nos deixam surpreendidos”, diz Gustavo Gonzales Rengifo, endocrinologista. 

        O doutor Gustavo confirma: a maca é sim um estimulante. Ela aumenta o desejo sexual, mas não só isso. Segundo o doutor Gustavo, a maca faz aumentar a quantidade de espermatozóides nos machos e, nas fêmeas, faz diminuir a mortalidade dos embriões. Aumentando assim a fertilidade. Quando os espanhóis conquistaram essa região, só estavam interessados na prata e não nas plantas. E assim desperdiçaram um tesouro que tinha embaixo dos pés. Um super alimento que cresce a 4.500 metros de altitude.

      Hoje este tesouro injeta na economia peruana US$ 7 milhões por ano. Hoje ela é exportada, principalmente para a Ásia. Dona Elvira vende 80% da produção para o Japão.

      “Gerou empregos nessa região, como você vê, são mulheres, com filhos, homens. Melhorou a qualidade de vida familiar. Hoje dá para mandar os filhos estudarem fora. As pessoas tem trabalho o ano todo. Isso é uma satisfação enorme para mim, como mulher”, conta Elvira Llanos, agricultora.
       Um povoado foi o cenário da pesquisa que comprovou os benefícios da maca no combate ao envelhecimento. Foi então, que o produto que só era conhecido e consumido pelos moradores da região, ganhou o mundo.
     O professor Gustavo fez um estudo com 1200 pessoas da região, com idades entre 35 e 75 anos. “O que aconteceu com a população que consome maca? Os que tem 35 anos tem um estado de saúde muito bom, mais alto do que os que não comem maca. Estado de saúde que se manteve até os 75 anos, como se eles não envelhecessem”, diz o professor.
       O advogado Rafael lesionou os joelhos na academia. Conta que passou a ter dificuldades para caminhar. Depois de tomar injeções antiinflamatórias que não funcionaram, ele descobriu a maca em um jornal. “Como eu não tinha nada a perder, tentei para ver o que ia acontecer. Os médicos não conseguiam resolver o meu problema”, lembra Rafael Valentin, advogado. Em apenas duas semanas tudo mudou. A lesão é irreversível. Mas a inflamação que tanto doía passou. “O mais importante de dar este testemunho para que as pessoas conheçam este alimento. Ele serve para que o estado de saúde seja o melhor possível”, conta Rafael. Do outro lado da América do Sul, debaixo da sombra da Mata Atlântica, o Brasil está redescobrindo os poderes de uma superfruta. É tão rica, que o nome é theobroma, que quer dizer alimento dos deuses, mas é mais conhecido pelo sobrenome, cacau. 
       A equipe do Globo Repórter foi para Ilhéus, sul da Bahia, grande região produtora. Ao contrário dos alimentos andinos, o cacau foi um dos primeiros produtos americanos a ganhar o mundo depois do descobrimento

Fonte: http://g1.globo.com/globo-reporter/noticia/2013/04/descubra-os-segredos-da-maca-que-estimula-o-desejo-sexual-e-retarda-o-envelhecimento.html



Nenhum comentário:

Postar um comentário